• White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Instagram Icon
  • White Likendin Icon

© 2017 Mansur Murad Advogados

 

 

Resenha – Exposição: Björk Digital (Museu da Imagem e do Som, São Paulo/SP)

 

Mais que uma exposição, Björk Digital é uma verdadeira experiência sensorial. A mostra, que já conheceu os ares de Tóquio, Barcelona, Cidade do Méximo, Moscou, Monstreal, Londres e Los Angeles, retrata a complexidade de Björk, artista islandesa de difícil classificação.

Além de proporcionar uma visão geral sobre a trajetória de suas performances como cantora, atriz e produtora, a exposição abusa da realidade virtual e dos estímulos visuais, resultando em uma verdadeira viagem através do estilo da artista, que serviu como uma das principais inspirações para o tema “Camp” do MET Gala de 2019 e foi eleita a personalidade mais excêntrica do mundo pela revista BBC em 2006.

A exposição se estende até 18/08/2019, no Museu da Imagem e do Som, localizado à Av. Europa, nº 158, São Paulo/SP. Os ingressos são vendidos por R$30,00 (meia-entrada por R$15,00), e às terças-feiras a entrada é gratuita.

 

 

Resenha – Álbum: Madame X (Madonna).

 

Em junho de 2019, aos 60 anos, Madonna divulgou seu novo álbum Madame X, primeiro desde o lançamento de Rebel Heart em 2015. Em suas 13 faixas, a obra não se limita a um novo lançamento musical, representando a apresentação de Madame X ao mundo como um novo prisma da personalidade de Madonna - artista multifacetada para quem a transformação é quase uma regra.

Através de um vídeo-teaser publicado pela plataforma Vevo, a cantora define o que está por vir: “Madame X é uma agente secreta. Viajando ao redor do mundo. Trocando de identidades. Lutando por liberdade. Trazendo luz à lugares escuros. Ela é uma dançarina. Uma mestre. Uma chefe de estado. Uma dona de casa. Uma equestre. Uma prisioneira. Uma estudante. Uma mãe. Uma filha. Uma professora. Uma freira. Uma cantora. Uma santa. Uma prostituta. O espiã na casa do amor. Eu sou Madame X”

O álbum traz uma série de referências extraídas de sua vivência em Portugal, país em que reside há 02 anos. O resultado é uma coletânea de parcerias que expressam uma pluralidade cultural inédita em sua carreira. Contando com nomes relevantes da cena atual, como Anitta, Maluma, Quavo e Swae Lee, Madame X arrisca misturar o já conhecido pop com traços de reaggaeton, fado, rap e funk.

Toda essa diversidade certamente se comunica através do estilo da cantora, que ocupa papel de ícone fashion desde o lançamento de Like a Virgin, em 1984. Os videoclipes ainda não foram divulgados, mas, tratando-se de Madonna, é certo que o público pode esperar tudo, menos o usual.

O álbum está disponível para stream em todas as plataformas e tem seu lançamento em formato físico previsto para o início deste mês (agosto de 2019). 

 

 

Nomes a serem lembrados - Susan Scafidi, a criadora do primeiro curso de Fashion Law.

 

Susan Scafidi foi a primeira professora a oferecer um curso de Fashion Law, sendo reconhecida internacionalmente por sua liderança na condução desse campo. Ela participou ativamente do projeto de extensão da proteção legal aos designs da moda, e mantém um trabalho ativo com os membros do Congresso americano e da indústria da moda na discussão desse e de outros assuntos. Suas outras áreas de expertise englobam direitos de propriedade, propriedade intelectual, propriedade cultural, direito internacional, direito antitruste e história do direito. Scafidi fundou e atualmente dirige o Fashion Law Institute, instituto sem fins lucrativos localizado na Fordham Law School, foi criado com o apoio e aconselhamento da Council of Fashion Designers of America e sua presidente, Diane von Furstenberg. Antes de se tornar professora da Fordham, Scafidi integrava as faculdades de História e Direito da SMU (Southern Methodist University), além de ter dado aulas em diversas outras universidades, como Yale, Georgetown e Cardozo.

(Disponível em: <https://www.fordham.edu/info/23380/susan_scafidi>)